Psicoterapia

A psicoterapia (do grego psykhē – mente, e therapeuein – curar) constitui um método de tratamento de diversos problemas psicológicos e emocionais assente no conhecimento científico do funcionamento psíquico do individuo.

É crucial ao processo psicoterapêutico a relação empática entre terapeuta e paciente , baseada na confiança e segurança, favorecendo a exposição por parte do paciente das suas dificuldades, de forma sincera, livre e que lhe permita abordar e recordar memórias difíceis da sua história de vida. Compete ao terapeuta formular intervenções (interpretações, reformulações, confronto, sugestões etc.), ajudar o paciente a tomar consciência da origem dos seus problemas e a elaborar estratégias mais adaptativas para enfrentar as situações dolorosas do passado ou do presente.

A psicoterapia está indicada em diversas situações de psicopatologia, nomeadamente, perturbações do humor e da ansiedade e perturbações de personalidade e do comportamento.

Também pode ser aplicada a uma diversidade de situações clínicas em que se verifique sofrimento emocional e dificuldades de adaptação à vida, nomeadamente, crises desenvolvimentais, luto e divórcio.

Objetivos da psicoterapia psicanalítica?!

  • Desaparecimento ou diminuição dos sintomas de psicopatologia;
  • Desenvolvimento da capacidade de pensar sobre si próprio (insight)
  • Aumento do sentido de livre arbítrio
  • Aumento ou solidificação do sentimento de identidade
  • Aumento da auto-estima
  • Melhoria na capacidade de gerir as emoções
  • Melhoria da força e coesão do Ego
  • Expansão da capacidade de amar, trabalhar e depender adequadamente dos outros
  • Maior experiência do prazer e da serenidade

A psicoterapia constitui uma experiência enriquecedora, que promove o desenvolvimento pessoal, emocional e relacional, pelo que também pode ser útil para quem procura o autoconhecimento e a reflexão acerca de si próprio, das suas emoções e relacionamentos.

As sessões de psicoterapia variam relativamente à frequência das sessões e duração do tratamento. A frequência é acordada entre paciente e psicoterapeuta, de acordo com as necessidades do paciente. De um modo geral, as sessões são bissemanais, semanais ou quinzenais. As sessões são habitualmente de 45/50 minutos.

Nos processos psicoterapêuticos é essencial a explicitação verbal do contrato terapêutico, uma vez que permite ao paciente e terapeuta definirem o modo de gerir a relação daí em diante.